Faixa publicitária

PostHeaderIcon Actividade

PostHeaderIcon Grande Manifestação em Lisboa

Grande Manifestação em Lisboa * 11 de Fevereiro * 15h00

Documento em distribuição em formato PDF 2,9 Mbytes, imprime e distribui aos teus colegas.

A participação na Manifestação é aberta aos Trabalhadores, Desempregados e Reformados, mas igualmente a todos aqueles que se identifiquem com os objectivos da mesma.
A União dos Sindicatos de Aveiro CGTP-IN, está a organizar transportes para os interessados em participar. Para isso, é necessário que se inscrevam na União dos Sindicatos, nos Sindicatos e/ou junto dos Delegados Sindicais.

Inscreve-te

Os trabalhadores não são objectosOs horários e locais de entrada nos autocarros são os seguintes:
Espinho – Ovar – Lisboa
7h45– Espinho (Câmara Municipal)
7h55– Esmoriz (Junta de Esmoriz)
8h00 – Cortegaça (Sind. Texteis)
8h15– Ovar (Largo da Estação)
8h30 – Estarreja ( Rotunda A 1)
13h00 – LISBOA

Aveiro – Oiã – Lisboa
9h00 – Aveiro (Rotunda do Hospital)
9h15 – Oiã (Junto entrada A1)
13h00 -  Lisboa

Lourosa – Rio Meão – Lisboa
7h45 – Lourosa Junto á Rotunda (Ex.- Suil)
8h00 – Lamas (Sind. Corticeiros)
8h15 – Paços Brandão (Site Ex. - Gráficos)
8h30 – Riomeão (Site Ex. - Metalúrgicos)
8h45 – Feira (Paragem do Caima)
13h00 – LISBOA

São João Madeira – Arrifana – Lisboa
8h00 – S. João Madeira (Sind. Calçado)
8h15 – Arrifana

8h45– Feira (Paragem Caima)
13h00 – LISBOA

Vale de Cambra – Oliveira de Azeméis – Lisboa
7h30 – Vale de Cambra (Centro Transportes)
7h45 – Nogueira do Cravo
8h00 – Oliveira Azeméis (Rotunda IC 2)
8h15 – Albergaria ( C. C. Transportes)
8h30 – Águeda (Site Ex. - Metalúrgicos)
9h15 – Oiã (Junto A 1)
12h30 – Lisboa

Águeda – Mealhada – Lisboa
8h15 – Mourisca do Vouga ( Igreja )
8h30 – Águeda ( Site Ex. Metalúrgicos )
8h35 – Águeda Rotunda (A. M. Ferreira )
8h45 – Anadia ( Modelo Malaposta )
9h00 – Mealhada ( Choupal )
9h15 – Barcouço ( Transp. Rama )
12h30 - Lisboa


Inscreve-te.

 

Documento em distribuição em formato PDF 2,9 Mbytes, imprime e distribui aos teus colegas.

Actualizado em (Quinta, 01 Março 2012 20:45)

 

PostHeaderIcon Não ao trabalho forçado

18 de Janeiro *15Horas* Assembleia da República

Não ao trabalho forçado!

 

No dia 18 de Janeiro, Dirigentes e Delegados Sindicais de todo o país, deslocam-se a Lisboa para participar no desfile desde a rua Carmo até à Assembleia da República, com o objectivo de proceder à entrega de milhares de pareceres contra o trabalho à borla, recolhidos e aprovados nos locais de trabalho.

Com efeito, a proposta de lei n.º 39/XII  que estabelece o aumento dos períodos normais de trabalho sem acréscimo de retribuição, é uma proposta que visa regredir  as relações de trabalho ao tempo do feudalismo, instituindo em pleno século XXI a "corveia", ou seja, a prática que naquela época medieval obrigava os servos e os camponeses a prestarem trabalho gratuito durante parte da semana ao senhor feudal ou ao Estado.

O aumento do horário de trabalho em 2,5 horas por semana não pagas, representaria um roubo aos trabalhadores portugueses de mais de 1.700 milhões de euros,  a redução do valor hora, o despedimento de mais de 240.000 trabalhadores, o aumento do trabalho precário, o retorno do trabalho, o fim de semana e nos dias de folga, o aumento da sinistralidade laboral, a desorganização da vida familiar dos trabalhadores.

O estafado argumento do patronato e do seu governo, que já tem barbas brancas, do aumento da competitividade das empresas não colhe, porque os custos salariais das empresas representam entre 15% a 30% dos custos totais (varia de empresa para empresa).Isto significa que o aumento do horário de trabalho determinaria uma redução nos custos totais entre 0,9 e 1,8%,não é por aqui que se resolve os problemas da competitividade. Por isso o argumento do patronato e do seu governo mais não visa que esconder o verdadeiro fundamento... mais uma medida para aumentar os lucros do capital à custa do aumento da exploração dos trabalhadores.

A luta contra esta medida ignóbil só agora está a começar. No dia 18 vamos protestar na Assembleia da República, no dia 21 de Janeiro, na Marcha dos trabalhadores têxteis desde o Vale do Ave até à Cidade de Guimarães, vamos resistir e impedir a sua aplicação nas empresas.


Aveiro, 12 de Janeiro de 2012


A Comissão Executiva da União dos Sindicatos de Aveiro/CGTP-IN

Actualizado em (Quinta, 01 Março 2012 20:45)

 

PostHeaderIcon Desemprego

Desemprego no distrito de Aveiro última informação - Fevereiro de 2021

(Documento em formato PDF, 350 Kbytes) actualizada em 31-03-2021

 

Mapa resumo do desemprego registado em 2020 no distrito de Aveiro.

Documento em formato PDF, 532 Kbytes actualizada em 22-01-2021


Desemprego no distrito de Aveiro - Janeiro de 2021

Desemprego no distrito de Aveiro - Dezembro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Novembro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Outubro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Setembro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Agosto de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Julho de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Junho de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Maio de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Abril de 2020

 

 


Actualizado em (Quarta, 31 Março 2021 13:23)

Continuar...